quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Mudei de médico! Quero um Parto Humanizado dessa vez!

Hoje, me irritei no banheiro do trabalho! É que não agüento mais escutar as desculpas dos médicos para convencerem as mães a fazerem cesáreas. Cada vez mais me surpreendo com as desculpas: o bebê está muito grande, tem circular de pescoço, não podemos colocar em risco a vida do bebê, o mecônio...

Não sou nenhuma especialista, mas digo que muitos médicos nos enrolam com essas conversas.

Na gravidez da Malu pesquisei muito sobre Parto Humanizado. Na época li alguns artigos no site Amigas do Parto e no site REHUNA. Tentei negociar algumas coisas com a médica que fazia o meu pré-natal e que ia fazer o parto da Malu.

Na verdade, estava com essa médica há 1 ano e ela tinha conduzido muito bem uma complicação que tive antes de engravidar. Como mãe de primeira viagem, posso hoje afirmar que fiquei nas mãos dela.

Inicialmente, perguntei se ela fazia parto normal e ela disse que sim. Conversei com algumas pacientes na sala de espera e identifiquei que a maioria era cesárea. Na negociação com a médica, não consegui muitos itens, mas frisei que queria parto normal, queria ainda que o Marco cortasse o cordão umbilical. Esses 2 itens... ela garantiu que poderia fazer. Como a gente fica amarrada por causa de plano de saúde, não?

Bom, não fiz aulas importantes da Stephanie sobre parto. Na época, estava com pouco dinheiro e priorizei amamentação e cuidados. Entretanto, por orientação da Stephanie, marquei uma consulta com o pediatra da equipe da minha médica. Na negociação, também não tive muito sucesso. Queria que a Malu viesse direto para o peito, que não fosse para incubadora, ou seja, que fosse direto para o quarto, queria ainda que o pai desse o primeiro banho e não a enfermeira do hospital... Ambos os médicos diziam que havia restrições do hospital. Hoje, sei que era PURA MENTIRA! Eles não se sentiam confortáveis com as minhas colocações. Não que eles estivessem errados, mas era a “linha” dessa equipe médica.

MUITO IMPORTANTE: o cálculo das semanas na gravidez pode não ser exato. Por isso, mesmo que vc queira cesárea é importante que o bebê dê sinais que está pronto para nascer. Os bebês que nascem antes da hora podem apresentar uma série de complicações. Um dia a menos pode significar muito. Se vc fizer uma cesárea com 38 semanas e as contas estiverem erradas, vc pode ter um bebê pré-maturo nas mãos.

A Malu não dava sinais e a minha médica já tinha me avisado que não gostava de passar da 41ª semana de gravidez. Então, a médica sugeriu a indução com 41 semanas. Uma amiga tinha induzido e tinha conseguido ter normal. O que eu não imaginava é que a médica precisava saber conduzir uma indução. A minha não teve muito sucesso...

Como eu queria normal, ela pediu um dinheiro, por fora do plano, para ficar a minha disposição no hospital, pois iria desmarcar todos os pacientes do consultório naquele dia. Até aí, estranho pedir dinheiro, não? Mas pagamos, pois eu queria ter normal. Me internei as 7h da manhã e começamos o processo de indução. Ocitocina na veia, remedinho local para ajudar na dilatação, rompimento da bolsa com um instrumento que parecia uma agulha de tricot... A médica entrava e saia da sala como se estivesse monitorando... Bom, a indução foi um fiasco. Muita dor e pouca dilatação.

Erros que poderiam ser evitados:

  • Minha mãe e minha sogra ficaram me assistindo. Um momento tão íntimo, quase que primitivo... Uma cadela se esconde para ter seus filhotes e eu escolhi ter uma platéia!
  • Fiquei deitada na cama do quarto e o ideal seria andar, tomar um banho quente...
  • Não sabia como usar recursos de posição e respiração para suportar a dor.

As 17hs eu estava com 3 cm de dilatação e acabei pedindo para ser cortada. Segundo a Stephanie, alguns médicos dão analgesia com 2/3cm de dilatação. Isso faz a mãe relaxar e aumenta a dilatação. Foi exatamente o que aconteceu com a minha amiga que induziu o parto. A dor atrapalha, muitas vezes, e dificulta a dilatação. Hoje, tenho dúvidas se realmente só estava com 3cm de dilatação. É tanta mentira... Acho, às vezes, que os médicos fazem tudo de propósito!

E o pior ainda está por vir... A médica, no automático, simplesmente, cortou o cordão umbilical. ERA PARA O PAI FAZER ISSO! Um parto totalmente sem clima. Os médicos falando de assuntos... Eu toda amarrada no centro cirúrgico nem consegui segurar a Malu no colo. Fiz apenas um carinho no rosto... A Malu foi para incubadora, a enfermeira deu banho... tudo que eu não queria. A única coisa “menos ruim”, foi que conseguimos que a Malu ficasse só 1 hora na incubadora. Mas só depois de muita insistência do pai com o pediatra no celular... E quando ela foi entregue no quarto, com um gesto tipo: toma aí... ouvimos da enfermeira: se ela não pegar o peito/mamar, ela volta para o berçário. Ninguém teve boa vontade de dar qq tipo de orientação... Imagina se eu não tivesse feito o curso com a minha guru?


Eu fiquei traumatizada com o parto induzido e a cesárea desnecessária da Malu. Mudei de plano de saúde e mudei de médico. Estou com o Dr. Rodrigo Vianna e seu consultório é no Niterói Shopping (2717-6582). Quem me indicou foi o Pediatra da Malu, Dr. Pedro Ângelo que faz parto humanizado tb. O Rodrigo é maravilhoso, tem UNIMED em Niterói e, atende particular no Rio. Uma calma em pessoa! Depois decobri que ele é casado com uma colega que estudou comigo no 2º grau. Segundo a Stephanie, ele é o único médico na nossa cidade atualmente que faz parto humanizado! A esposa de um amigo teve o filho sentada na perna do marido (côcoras). Não que eu terei de côcoras, mas tenho certeza que o parto será diferente!

Uma outra coisa que pretendo fazer diferente... Na hora do parto o Marco tinha uma máquina fotográfica numa mão e uma filmadora em outra e, por isso, acabou não exercendo sua função de pai . Sugestão: contrate um fotógrafo. O pai deve estar "inteiro" no momento do parto!

Recentemente, o Dr. Rodrigo me ligou para assistir uma palestra com algumas meninas que fazem parte de um grupo que apóia o parto humanizado em Niterói. Fiquei encantada com o trabalho do grupo: REUNA NITERÓI. Para minha surpresa o Dr. Rodrigo tb faz parte desse grupo.

Lucia Pires (Terapeuta corporal)
Fabiola Costa (Fono)
Joana Lima (Pediatra)
Liliane (Enfermeira)
Rodrigo Vianna (Obstetra e ginecologista)
Fernana Sá (Enfermeira)
Fernanda Diamantino (Fisioterapeuta)

Acho que agora estou em boas mãos, né?


O Dr. Rodrigo afirmou que mesmo eu tendo feito cesárea da Malu, independente do intervalo, que eu posso tentar normal. Ele só não vai induzir o parto, pois poderia ter risco. E ainda afirmou ainda que, se tudo estiver bem comigo e com o bebê, ele espera, às vezes, 42 semanas e alguns dias... Tudo para que o bebê possa dar os sinais!

Quero tentar parto normal com o João Pedro. Mesmo que por algum motivo eu tenha que ter cesárea de novo, tenho certeza que o clima do parto será diferente. Tive a Malu no Santa Marta e com a equipe anterior nada eu podia. Com a equipe atual, tudo eu posso!!! Por isso, não acreditem quando os médicos colocarem a culpa nos hospitais. Na verdade, são os médicos que mandam! Sou bairrista e quero ter em Niterói! RS!

Na semana passada fiz aula de Parto Tranqüilo na Stephanie. Aprendi algumas técnicas e, em breve, espero poder dividir com vcs! No início do mês, vou fazer outra aula com ela sobre o Desenrolar do parto.

Em outro post ,vou detalhar para vcs um pouco mais sobre o parto humanizado. É possível, mesmo com cesárea, ter um parto humanizado, vc sabia?

Uma dica: quer conhecer um pouco mais do seu médico antes do parto? Vc pode fazer um teste (site Amigas do Parto) com o seu médico para avaliar as respostas dele.

Mas me fala de vc... Como foi o parto do seu bebê ou como planeja que ele seja?

21 comentários:

Gabi Maia disse...

Oi amiga querida! Saudades de vc! O parto da Lari foi normal mais por falta de opção da minha médica que já chegou no hospital com ela nascendo. P mim ficou claro q ela nem sabia o q fazer. E eu senti bastante!
O parto da Lu tb foi normal, mas com uma médica experiente e q me apoiou ate o final qdo eu ja estava cansada e dizia q não sabia se aguentaria mto mais tempo de gravidez... Esse parto sim, eu curti! E ela mamou ainda na sala de parto...
To torcendo por vc!!! Vai dar tudo certo!!! Um beijao!

Mari disse...

Olá Ana que bom que você está mais segura, isso´faz toda a diferença. No meu caso não tive muita opção, como não tinha plano de saúde foi tudo feito pelo sus, mas não posso reclamar deu tudo certo.Tenho três pimpolhos todos partos normais sendo um com o auxílio do fórceps, estou esperando o quarto rs, e agora gostaria muito de fazer uma cesária mas tenho medo da anestesia.Pode isso?rsrs
Fique bem, tenho certeza que tudo dará certo, logo seu bebê vai estar aí com você(no colo) e tudo estará perfeito.
bjs

Flávia Mergulhão disse...

Ah! Pedro Angelo é uma excelente pessoa!Excelente pediatra.
Trabalhei com ele um tempo no SESI.
Parabéns! A escolha tem que ser sua e não da "industria da cesárea"!
Bjos

Flavia Bernardo disse...

Carol,
quantos caracteres tenho pra responder suas perguntas e comentar o post??? kakakak
Amo esse assunto e AMEI o post!

Bem, concordo com tudo o que vc disse! Vc está certíssima em ter buscado dessa vez um médico que irá respeitar suas vontades com responsabilidade! Isso é fundamental. Pode ter certeza que você está em ótimas mãos. Tenho excelentes recomendações do Dr. Rodrigo. Apóia o Parto Normal e HUMANIZADO! E isso pode parecer cosia de militante xiita do parto normal, como muitas acham que sou, mas isso faz toda uma diferença tanto pra mãe quanto para o bebê na hora do nascimento.

Eu busquei muito isso. Li, participei de fóruns, busquei médicos e pediatras engajados nessa questào e por isso tb troquei de médica (que adorava!!) as 10 semanas de gestação. Vi que a chance de ter um PN com ela só se fosse do tipo chegando parindo na materndiade e parto quiabo. E eu nem recrimino não. Saquei ali que essa eram limitações dela. Ela sabe fazer PN assim, eu não poderia forçar a barra pra fazer as coisas do meu jeito, pq ela talvez não soubesse conduzir o parto de maneiras diferentes da que estava habituada e aí ser um desastre!

Vi entao que era hora de mudar de médico e correr atrás do que EU queria e de um médico que respeitasse isso!

Fui no Dr. MG e logo de cara nossa conversa de parto foi outra! Falei TUDO e mai um pouco. Escutei tudo e ali decidi que seria ele a me acompanhar na gestação e parto. Confesso que no meio da gravidez me bateu uma dúvida se realmente ele atenderia minahs expectativas, se teria realmente PN com ele e até cogitei conhecer outros médicos mas desisti. Tava segura com ele.

(continua)

Juliana Yajima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flavia Bernardo disse...

Mas meu corpo não trabalhou como devia até 40 semanas e 5 dias. Nesse dia entrei em TP. Sempre soube que não deveria ir correndo pra maternidade logo nos primeiros sinais de contrações, mas elas estavam bem ritmadas e de 10 em 10 minutos. Liguei pro GO e ele me pediu que fosse até a Perinatal para que os plantonistas de lá me avaliassem. Achei ótimo, pois caso fosse alarme falso, eu voltaria pra casa. Ma no meio do caminho o DR MG me liga dizendo que ja estava lá e que ja tinha até reservado um quarto pra mim pois a materndiade tava lotada. Fiquei tensa, pois saberia que o relogio iria ficar contando as horas, sabe? Mas beleza. Chegamos lá e eu tava com colo fechadissimo, bebe alto, sem nenhuma possibildiade de indução. E lá fui eu pra cesárea chorando feito criança, me recusando a deitar na maca, um horror. Depois tudo fui ruim e estranho pra mim. A úncia coisa boa foi ter Arthur nos meus braços. Mas a sensação de parto rpa mim foi muito ruim. E não confundam: Parto e Nascimento são coisas completamente diferentes. O Nascimento do arthur foi algo maravilhoso que aconteceu na minha vida e sou grata a Deus pra sempre por ter um filho saudável nos braços. Mas o parto foi ruim! Talvez por eu não ter me preparado pra possibildiade de ter uma cesarea. O PN era algo tão certo rpa mim que por isso, me frustrei por ter ido parar numa mesa de cirurgia.

Tenho MUITAS duvidas se relamente a cesarea foi necessarea. Nem voltei aos fóruns de PN pra relatar pq sei que várias iam dizer que foi desnecessária, que pdoeria ter esperado mais, que isso, aquilo..mas não quero saber. Meu coração sabe que ela poderia ter sido de outra forma. Mas como vou duvidar da palavra de um médico? JAMAIS. Isso era certo rpa mim, eu não iria nunca intervir no que o médico dissesse na hora P.

Bem, resumindo o que já ficou longo demais: quem quer PN tem que buscar profissionais que saibam fazer. Não adianta querer cobrar de um médico cesarista que faça PN, ainda que seja daqueles mais fáceis e rápidos. Se eles não sabem fazer, como podem te assistir?
Infelizmente os GOs hoje em dia saem da faculdade sabendo fazer cirurgias e o parto normal, parece que ficou em desuso, parece ser coisa de bicho (já ou vi isso, acredite!) e coisa de SUS. Uma pena.

Mas deixa eu te perguntar: A stephanie vai acompanhar seu parto? Vc terá doula? O Dr. Rodrigo trabalha com doulas. Uma amiga minha que teve com ele teve a Dydy (q é de Niterói) como doula.

Tenho uma outra amiga que ele esperou até 42 sem e 3 dias. Ela entrou em TP, teve todo o TP evoluindo bem, chegou aos 10 de dilataçào e nada do bebe descer. Acabou entrando na faca. Deu uma pena....era a segunda gestação dela e ela tb teve cesarea na primeira mesmo buscando ativamente o PN.

Dr. Rodrigo é uma das minhas opções de GO pra tentar meu VBAC. Outra opção é o Xico Vilela. Só ouço maravilhas dele também.

Agora, esse lance de hospital conta sim, viu? Na Perinatal eu não tive nenhuma resistencia das imposiçoes que fiz pra pediatra da sala de parto. Não fizeram as intervençoes neonatais de rotina, só aquilo que permiti. Nenhuma enfermeira encrencou com nada que a Pedi recomendou. E Arthur veio pro meu peito na mesma hora após sair da minha barriga, mas nào conseguiu mamar. Só depois que ele foi pra ser limpo, aspirado, etc. Fábio só cortaria o cordãos e fosse PN, sendo cesarea ele nao quis cortar e até achei que nem seria legal. Ficou pro médico mesmo cortar.

Boa sorte no seu VBAC! Vc tem tudo pra conseguir vivenciar essa experiência que será unica!!

Bjs e desculpe o testamento. Mas é que sempre me empolgo com esses assuntos!

Vou te passar depois o lnk do relato de parto de uma amiga q teve parto com ele. Lindo o TP dela.

Flávia.

Flavia Bernardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juliana Yajima disse...

Olá Carol! Encontrei seu blog no da Claudinha, achei interessante o tema e resolvi ler sobre...
Sou mãe de primeira viagem e nova nesse mundo da blogosfera, isso é viciante!!! rs...
Pois bem, meu parto não foi o dos sonhos. Primeiro pq ninguém pode ficar comigo, estive sozinha num momento em que eu realizava o maior de todos os meus planos. Foi no Beneficência Portuguesa- SP...
Meu parto foi normal, com indução,pois no meu caso a bolsa estourou em casa.
Penso muito num segundo filho, não agora pois as condições não me permitem...mas assim como você, quero um parto totalmente diferente. Li algumas vezes sobre o Parto Humanizado, mas para mim pelo menos, parecia uma realidade tão distante.
Não foi das melhores experiencias, depois que descobrimos o "parto dos sonhos". Mas te dou todo apoio, a gravidez na vida da mulher é uma das melhores fases da nossa vida...nossos filhos decidem quando virem ao mundo, e não os médicos.

Adorei o seu cantinho!

Já esta nos meus favoritos!

Obrigada por compartilhar conosco de sua experiência!!!

Um beijo e ótimo final de semana!!!

Flavia Bernardo disse...

O link do relato de parto que te falei!

http://opartodalilla.blogspot.com/2009/10/no-sabado-haviamos-feito-uma-reuniao.html

Ana Carolina Peixoto disse...

Flavinha, que coisa maravilhosa! O seu texto, o depoimento da sua amiga... Melhor ainda saber que o médico é o mesmo! Tô aqui tentando me recompor... chorando muito, olhos inchados, nariz escorrendo... Me manda o seu tel. Qndo estiver melhor (rs1) quero te ligar! Não dá para falar por e-mail...

bjs e obrigada por dividir isso tudo com a gente,
Carol

Anônimo disse...

Oi Carolina!
A Cláudia, minha irmã, está com o Rodrigo, também atrás do sonho da VBAC. Ela pesquisou muito e chegou ao nome dele, indicado como referência em parto humanizado em Niterói.
A minha experiência de parto foi muito gratificante: Bebel veio ao mundo por meio de um parto de cócoras, veio direto para os meus braços, mamou, o Apgar foi feito ali, com ela grudadinha, cordão cortado só qdo parou de pulsar...Muito desse sonho só foi possível em razão do GO ser super comprometido com esse tipo de parto (Xico Villela). Outro fator importante foi eu ter esperado bastante em casa antes de ir ao hospital (apesar da pressão familiar para eu correr para a Perinatal para "não botar o neném em risco"). O fato de o parto ter sido na Perinatal tb fez a diferença: se o pediatra estiver atento não tem banho, não tem incubadora, nem NAN, nem glicose.
O Rodrigo faz parto na Perinatal, converse com ele.
Beijos!
Paula

Raquel disse...

ana ..aprendi muito lendo vcs e algns blogs específicos e confesso que tb quero o parto humanizado..sempre morei em niterói e tinha um GO aí amarvilhoso, mas que tb é a favos da cesárea..mas queria ainda assim tentar ter filho com ele..qd me vi grávida e em outra cidade bateu um desespero!! E o pior..como toda a família é de médico..cada u quer dar um palpite..mas pelo menos tds sao a favor do parto normal, minha sogra teve seus dois filhos assim..enormes, lndo e saudáveis!!
memso pesquisando antes de engravidar e achar que tinha achado o Go perfeito, na primeira consulta vi que ele nao estava nem um pouco interessado no PN.. e com muita sorte e indicaçoes consegui uma médica ótima..que fez realmete uma consulta de pré natal...temso memso que nos informar.. e lutar por este direito..que é nosso!! mesmo sendo esposa de médico..sei que sáo coorporativos, e se sentem como poderosos...
Vamos lutar..
bjocas e uma boa hora..estaremos torcendo pela chegada do joao!!

Priscila disse...

Carol,

Eu nunca fui muito sensível com esse assunto. Quando estava grávida do Gui não escolhi nenhum tipo de parto, fui deixando rolar, sem sonhar, sem idealizar nada. Quando estava com 40 semanas e a méeica disse que não tinha nem sinal ainda eu pedi a cesárea porque estava ansiosa, cansada da barriga.

Na gravidez da Duda, estava certa que queria cesárea de novo porque pra mim foi muito tranquilo. A Duda estava sentada e a minha médica disse que não ia fazer normal por causa disso. Pode ter sido uma grande besteira, mas como eu não queria normal, nem liguei.

O Ric não teve coragem de olhar nada. Estava lá do lado nas duas vezes, mas o parto humanizado certamente não fazia a nossa cabeça, apesar dos papos entre os médicos e as enfermeiras (no do Gui foi sucedido da médica e no outro, pasme, foi sobre a queda do acidente da air france, que foi no dia anterior) ter sido extremamente desnecessário.

Olha, já que você vai passar a ir sempre no Niteroi Shopping, não deixa de conhecer a loja da minha tia. É a Quebra Galho, uma loja de conserto de roupas, no 3° piso. Fala com ela que sou sua amiga. Se tiver roupa pra consertar, pede um desconto, hehehehe.

Bjs.

Fa disse...

Amiga,

Na França, a gente tem as condições para seguir as preparações para o parto humanizado. O Ilios nasceu de parto normal com ajuda de forceps, mas num clima de imensa tranquilidade. O domínio da respiração e a concentração, a intimidade são elementos fundamentais para que a experiência se faça da melhor maneira para mamãe, papai e bebê. Eu e Chris esperamos 15 horas para que Ilios chegasse. Aguentei firme, sem peridural, durante 5h30, graças às técnicas de yoga, ao trabalho da respiração. A peridural aliviou as dores, mas me permitiu continuar a mexer o corpo para auxiliar a descida do bebê. Fui orientada por duas parteiras durante todo o trabalho de parto. Ilios foi guerreiro, mas não sairia sem o auxílio de um super obstetra que apareceu nos últimos minutos somente para ajudá-lo. Nenhuma sequela, saiu saudável e veio diretamente para meus braços, já procurando o seio. mamou nos primeiros minutos de vida. O cordão não foi cortado imediatamente e o pai pôde fazê-lo. As parteiras nos deixaram uma meia hora sozinhos, com o bebê. Foi um momento muito forte. Em seguida, papai foi dar o primeiro banho e Ilios foi vestido por ele, numa caminha em frente à minha. Desceu para conhecer os irmãos, a avó e a titia duas horas após seu nascimento! E depois ficou comigo até a saída da maternidade. O parto é um momento incrível, mas a preparação é fundamental para que aconteça da maneira mais harmônica. Você tem razão, parta do projeto de um parto normal, preparada para a possibilidade de uma cesariana. Se acontecer, você terá vivido o processo de outra maneira, se respeitando e sendo respeitada. A chegada de João Pedro vai obedecer a uma duração outra, a uma lógica que foge dos gestos bruscos e de tanta violência. Eu te desejo essa grande felicidade: intimidade, calor e partilha.
O Dr. Rodrigo fez o parto de uma conhecida minha. Ele é realmente fantástico. Na verdade, todos deveriam ser assim, mas questões econômicas ainda ditam as leis ...
Beijos!

Isabel disse...

Carol,
Tenho conversado com a minha médica e ela disse que isso só depende de mim. Mas eu confesso que tenho um certo medo do parto natural. Mas eu não sabia desses detalhes que passada a experiência, são de extrema importância e valor para os pais...
Gostaria muito que vc relatasse, caso eu me decida pela cesárea, a possibilidade de ter um parto humanizado mesmo fazendo cesárea.
Aguardo ansiosa seu proximo post.

Rosi disse...

Carol

Fui lendo este post aos pouquinhos para poder entender tudo, assim como o comentário da Flávia Bernardo.

Sou a favor do PN, adoraria sentir a emoção (e dores), sei dos benefícios para mãe e bebê, principalmente pela recuperação rápida da mãe.

Infelizmente todas as minhas irmãs tiveram parto cesárea, mas torço para ter "puxado" à minha mãe que deu a luz às quatro meninas de PN.

Conversei com minha médica muito superficialmente sobre o assunto, sei que devia ter me aprofundado mais, esse será assunto da próxima consulta, com certeza.

Apoio sua decisão de mudar de GO para buscar algo que queira. Vc está certíssima.

Fique com Deus, bjs

Raquel Gomes disse...

Oi, Ana... achei seu blog hoje.
Eba!
Adorei!
Estou na primeira gestação esperando o Diogo.
Espero que seja possível um parto humanizado também, totalmente natural, no máximo com episiotomia.
Mas acho que, pra isso, terei de abandonar minha médica de anos. Ela não está me orientando da forma que eu gostaria de ser orientada. Descobi uma outra médica na mesma cidade, que tem fama de fazer partos naturais, então vou conversar com ela. E dependendo do desenrolar da história, comunico minha médica que só volto lá no pós-parto.
Mesmo porque ela não faz mais partos pela Unimed, e eu terei de desembolsar mil reais para tê-la comigo na hora H.
Ai ai...
Bom.. . Boa sote com esse parto agora, espero que que saia como o sonhado!
Beijocas

Adoradora disse...

Olá Ana Carolina encontrei o seu blog através da claudinha do feito a mão e gostei muito...Você falou sobre a sua experiência do primeiro parto e eu posso te dizer que eu tive muita sorte com os meus(uma curetagem e 2 cesárias.Graças á Deus deu tudo certo,no primeiro eu tinha placenta prévia e realmente não tinha condições de PN pois a placenta bloqueava a passagem mais tinha uma equipe me acompanhando e meu parto foi humanizado.Tinha tudo pra dar errado pois estava com sangramento já a cinco dias e apenas 35 semanas, mais quando temos a ajuda de Deus e profissionais dedicados não tem erro.Já na segunda gestação não tive problema algum apenas uma fadiga constante e com 38 sem e 3 dias minha bolsa rompeu,foi um parto rápido.A bolsa rompeu ás 7:00 hs da manhã,eu me arrumei com calma peguei as coisas, liguei pra minha sogra ficar com minha filha q estava com 1 ano e 8 meses liguei pro meu marido sair do trabalho e só depois de tudo certo fui pra maternidade.O mais interessante é que 1 dia antes de isso acontecer eu fui a consulta de pré-natal e meu médico disse que provavelmente só nasceria na semana seguinte pois a barriga estava alta porém me recomendou repouso pois estava muito inchada,mais que se algo acontecesse pra ir de imediato para o PA.Resumindo passei a manhã somente com um forte incomodo porém como as contrações estavam seguidas e nada de dilatação fui pra sala de parto bastante satisfeita porque quem iria fazer o meu parto não éra o médico do pré natal e sim um médico experiente e conhecido que já tinha feito o parto de duas amigas minhas (mãe e filha) e também da minha ex chefe as três foi normal,mas como eu tinha perdido o primeiro e a segunda também foi com risco ele me disse que poderia ter problemas para nós dois se esperasse mais pois eu tbm não estava bem.Mais o parto foi humanizado meu filho saiu comigo da sala de parto e já mamando.E a minha filha apesar de ser prématura veio ficar comigo após os exames q deram normais... hoje minha filha completa dois anos agora em setembro e meu filho tem dois meses e 22 dias e são saudáveis e minha recuperação tbm foi rápida apesar de eu não ter paciência para ficar deitada e minha filha pedia muito minha atenção.E te dou todo apoio para fazer o parto normal por inúmeros benefícios querida não fique apavorada se for necessário vc fazer cesária,vá relaxada e curta cada momento pois o humanizado pode ser tão praserozo quanto um parto normal...éssa foi a minha experiência e graças á Deus foi agradavél. Tenha uma boa hora...bjus

Anônimo disse...

Ola meu nome é Raquel e me identifiquei muito com vc, estou gravida do meu segundo filho, tive meu primeiro filho de cesária e quero ter meu João Pedro de parto normal. Viu quanto temos em comum...rs. Descobri hj lendo aq o pq o meu filho demorou 8 horas a chegar a mim.Perguntava a todas as enfermeiras e ninguém me falava o pq, so dizia q ele estava bem e q se eu dormisse ele iria chegar rápido. Não quero passar por isso de novo. Li sobre o Parto Humanizado e gostei mt, a minha medica tbm não faz PN e os médicos das minhas amigas gravidas falam mal do PN, colocando na cabeça delas fazerem uma cesaria, mas como ja fiz e seu como é eu as aconselho a não fazerem, so em caso de necessidade mesmo. Estou louca atras de uma Obstetra q faça PN, ja estou com 4 meses e sei se quero ter PN tenho q ja começar a me prepara, a minha medica mesmo disse. Mas foi otimo ler sua historia tirou varias duvidas q eu tinha a anos. Fica com Deus e boa sorte com seus pimpolhos.

Raquel Araujo disse...

Oi amiga,

Minha situação é bem parecida com a sua.
Tive meu primeiro filho na Inglaterra e infelizmente ele teve que nascer de cesarea porque quando cheguei ao hospital com 10cm de dilatação a parteira viu que ele estava com os pés para baixo.
Cesarea lá só mesmo em último caso. Adiferença é que os médicos lá não me enrolaram e tentaram tudo para que o parto fosse normal. Sou feliz de ter passado pelo trabalho de parto, pois meu filho escolheu a hora de vir ao mundo e agora, gravida do segundo, posso dizer que conheço mais meu corpo e sei que não trocaria a chance de ter esse filho de de forma natural.
Não se deixem enganar com esse papo de que os bebês precisam ficar em incubadoras ou berçarios. Depois que meu filho nasceu os médicos o pesaram e fizeram uma rápida limpeza e o entregaram a mim. Deste momento em diante só tocaram no meu filho no dia seguinte e ainda assim na minha frente para checar que tudo estava bem com ele antes de nos liberar para ir para casa.
O calor do corpo da mãe é muito importante para o bebê nas primeiras horas de sua vida.
Não deixem que lhe tirem esse direito.
No pré natal que fiz em Londres ouvi a palestrante dizer que o Brasil era o pior país do mundo com relação ao número de cesareas.
Fico decepcionada em ouvir de médicos aqui, inclusive da GO que me indicaram como uma boa profissional e que pratica parto normal, que a cesarea é mais segura.
O Brasil é exemplo negativo nos países desenvolvidos exatamente por praticar muitas cirurgias desnecessárias e assim sendo, pondo muito mais em risco a vida da mãe.
A cesarea deve ser usada quando não existe a possibilidade do bebê nascer de forma natural.
Parir faz parte da nossa natureza e com excessão de casos raros, o parto natural é a forma mais saudável, segura e humana que existe de trazer uma criança ao mundo.
Vou tentar outros GOs aqui em Niterói. Sei que o Dr Rodrigo Viana é muito bom, mas ele não atende pelo meu plano da Amil, mas não ar ninguém, continuarei com a médica que tenho mesmo.
Meu marido estará ao meu lado para questionar qualquer decisão a ser tomada na hora.
É importante ter uma pessoa para apoiar suas decisões, seja ela seu marido, uma doula ou amiga.
Não abra mão dos seus direitos.
Tenho certeza que a experiência é linda e a cicatrizão muito mais rápida e menos dolorosa que a de uma cesarea. Sem falar no corte que atravessa seus músculos da barriga, cicatriz e o fato de que o seu bebê não passará pelo trabalho de parto, o que o preparará para respirar pelos pulmões e enfrentar a vida do lado de fora.
PS. youtube tem vários vídeos de partos na água, em casa, etc.

Um beijo

Raquel

Anônimo disse...

dr pedro angelo e o pediatra do meu "agregadinhu"...filho do meu esposo um otimo pediatra...e c relaçao a dr. rodrigo, nao o conheço pessoalmente,mas faço parte de um grupo de apoio as gestantes e tentantes em niteroi (pro-gestante), e sempre tenhu relatos de mamaes flando muito bem dele...maioria dos partos humanizados(ate hoje so vi casos de cesareas que realmente eram necessarias)apesar d n ser meu medico, acredito q vc esteja em otimas maos tb...
boa hora pra vcs!!!